12.11.14

(a)manhã

Não choro por ires embora. Choro por seres tu a pessoa que pode ir embora.
E todo o meu esforço continua em vão, ninguém o vê nem reconhece. Ninguém, nem tu. 
Até agora fiz do melhor de ti o meu cavalo de batalha diário, guardando ininterruptamente só derrotas e... fui enfraquecendo. Desmoronei devagarinho e, agora, não aguento o peso de mais nenhuma pedra que, ainda que inconscientemente, me lances. Partilhar o caminho contigo foi um paralelismo cruel entre o merecido e o não tido...
Daqui em diante serei terra lavrada, não colhida daquilo que te tinha para oferecer.

5.8.14

Sinto o meu esforço em vão. Gasto tantas palavras, de tantas maneiras, sempre para te dizer a mesma coisa.
Não entendes. Não ignoras, mas fazes o teatro de não ligares. Não sei se tens medo do caminho áspero a que elas te poderão levar ou se pensas que tudo passará sem marcas.
Levas-me a julgar que estou apenas habituada a ti, que já te aprendi e que preciso de mais mar para descobrir...


23.4.14

Antecedentes


Antecedentes de um longo dia.

22.1.14

2014

Mais um ano, mais do mesmo. Para trás ficam as vitórias e as inflexões da vida que há pouco começou. Uma nova vida, felizmente constante naquilo que de bom tem, mas estranha por diferente ser.
Custam-me as mudanças e custa-me crer que, de facto, a vida arca com acontecimentos inesperados que nos obrigam a mudar sem lugar para ponderação. Acredito que os haja de bom grado, mas será o flagrante sinónimo de duradouro? Ou, por outro lado, acontecer algo de repente, e termos quem nos continue a embalar, é a visão sobre a dura veracidade dos afetos?


4.9.13

Não importa o que podem pensar de mim.
Só eu sei o que em mim me vai.

28.6.13

És fraca aos olhos dos fracos, Consciente da tua honra. A pintura que crias Fiel é por ti, forte. Tristes os que com cores a pensam ver, de corações fracos.

1.2.13

dentro do inverno

A água corre para longe, além de nós. Palavras sentidas, coração dormente, amores diluídos. Tudo de mais forte se faz, mas em vão. São apenas águas, são.

21.10.12

a verdadeira imperfeição do sorriso está na mágoa de querer ser feliz contigo e não conseguir... tu não deixas. (...)

15.10.12

"I loved you dearly, in every way." *

26.11.11

Porque é que existem pessoas que não compreendem as outras? Não somos todos pessoas?
Será que não atinges os meus problemas?
Não me percebes, definitivamente.