25.9.06

à parte


Não se sente. É escuro. Não há palavras para dizer. Esconde-se ainda mais o que nunca foi dito; Começa-se. Acabas por perceber que nem valou a pena começar.



"volta para trás"






juanabranco

23.9.06

quase pecado

Já ninguem é mais aquilo que foi antes. As pessoas mudam, somos iludidos e iludimos os outros. ...
É realmente dificl e muito complicado aceitar e acreditar que algo acabou, uma coisa que, ainda não material, nos fazia tanta falta sempre, maravilhando-nos a cada dia com a sua força. Era quase como um sorriso bonito, um daqueles sinceros. Algo abstracto para nós, enquanto seres, mas ainda assim muito importante quando damos por nós a ser humanos, com sentimentos. Estes malditos sentimentos dissolvem-se em nós. Simbioticamente, deles ficamos dependentes. Assim como eu de ti. - por muito que quisesse tornar este texto o mais impessoal possivel, deixei-me levar, não consigo porque és tu. Mas um dia, houve mesmo um dia que tudo isto que disse até agora se torna ridículo; quando uma das partes cede. ... Custa muito, é mesmo muito dificil e só com uma grande vontade cá de dentro é que se consegue manter um tipo de sentimento assim. Sim, porque não estar perto não facilita. Custa mesmo tanto... mas foste tu. Foste tu que me fizeste desacreditar de tantas juras, de tantas palavras, de tantos momentos únicos que existiram em nós. Sempre a 'escondermo-nos do que não se dizia', éramos sempre tão 'nós'.


Agora saíste e eu fiquei. Tu acabaste por não voltar e eu por não ir.
Sabes? Quebrámos os dois, amor.

juanabranco