30.1.10

fico aqui

Fico triste por saber que não és capaz de pensar maior.
Fico triste.
Fico.
Aqui.
Aqui, à procura de um espaço maior depois de ti.




*

26.1.10

destino?

Dizem que nos trocaram as voltas, mas, com o tempo, vim a saber que não há voltas algumas para trocar, porque quem decide é o fado arrastado dos dias que pisamos.
E estas pessoas continuam a não saber isto.




(adoro lisboa pelo peso bruto de vida que tem)

19.1.10

Reparei que lá fora chove... e, depois, lembrei-me que não há conta das vezes que vi chover. Pensei que a vida passou tão rápido e que, agora, não sei se vou saber agir como uma pessoa adulta.
Apesar de tudo, sinto-me eu e sou aquilo que há uns anos sabia que ia ser. E é com esta certeza que tenho a certeza que vou sempre conhecer-me um bocadinho melhor que a minha alma em mim mesma.




?

14.1.10

Não sei se o que quero é aquilo que tu me queres dar ou se o medo de não o ter é que me faz aceitar.
Tenho O mundo, mas não sei que vida nele pôr.




all is beyond words.