5.8.14

Sinto o meu esforço em vão. Gasto tantas palavras, de tantas maneiras, sempre para te dizer a mesma coisa.
Não entendes. Não ignoras, mas fazes o teatro de não ligares. Não sei se tens medo do caminho áspero a que elas te poderão levar ou se pensas que tudo passará sem marcas.
Levas-me a julgar que estou apenas habituada a ti, que já te aprendi e que preciso de mais mar para descobrir...